Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Era uma vez...e foram felizes para sempre!

No fundo todos gostamos de romances e finais felizes! Aqui ficam pequenas partilhas das emoções que vivemos até ao momento do beijo que nos desperta!

Era uma vez...e foram felizes para sempre!

No fundo todos gostamos de romances e finais felizes! Aqui ficam pequenas partilhas das emoções que vivemos até ao momento do beijo que nos desperta!

Minha Casa, o mundo

2831bc01-5b4d-41dc-9aa9-ab49d31d1cf9.jpg

 

Mas será que este mundo é o real e o único possível de se ter?

 

Por vezes acho que as minhas janelas estão turvas e por mais que me esforce para ver o que está lá fora, não consigo. As imagens fogem-me como se de miragens se tratassem. Rapidamente os oásis que avisto se transformam em desertos.

 

Outras alturas o sol encandeia-me de tal forma que os olhos cerram-se por entre os raios de brilho. Inatingíveis e impossíveis de atravessar. Ou pelo menos impossíveis de serem atravessados por mim.

 

Mas também tenho os meus tempos de conforto e nesses a sensação de que a terra gira no sentido correcto é inexplicável. Recosto-me na minha comodidade, fecho os olhos e o mundo todo cabe naqueles segundos.

 

Perfeito.

 

Na maioria das vezes duvido deste pensamento. Custa-me a acreditar que o mundo todo seja este. O da minha casa e da minha cabeça.

 

Tenho vontade de abrir portas, partir janelas e arrancar telhados.

O ar protegido que respiro dentro misturar-se- á no que está fora e as ideias vadiaram por ruas que não conheço.

 

Virão outros cheiros, cores e caras.

 

Troco o que domino pela grandeza do que não sei e aí torno-me maior do que o que alcanço.

A minha casa só fará sentido quando se misturar com outras casas, com outras verdades.

 

Todo!

 

(Baseado na frase de Al Berto "A casa é sempre o centro e o sentido do mundo. A partir daí, da casa, percebe-se tudo. Tudo. O mundo todo. No momento em que a minha realidade se fundir com a veracidade do que me envolve, aí sim, terei o MUNDO!")